14 de maio

14 de maio de 1967 (domingo, dia das mães) - José Pedro leva sua esposa Emília para o hospital envolto num grande clima de expectativa e alegria: ela está grávida do seu segundo filho. Eles se casaram em 28 de dezembro de 1964, em Floriano-PI. Desde então, moram em Fortaleza, onde nasceu a 1a filha, Ana Clara, em 11 de dezembro do ano seguinte. A expectativa deles é que nasça um menino. Infelizmente, a criança, Pedro, teve problemas no parto e não resistiu: morreu no dia seguinte com problemas respiratórios.

14 de maio de 1968 (3a feira) - a lembrança do falecimento do filho há um ano não desanima Emília, afinal está grávida de novo! O sexo do bebê ainda é desconhecido, mas ela vai todos os dias à missa e o entrega a Deus. Devido ao triste destino que teve o rebento anterior, ela se sente insegura e reza para que este tenha melhor sorte. Embora não revele, torce para que ele seja um menino.

...

14 de maio de 1999 (6a feira) - Paulo apresenta sua dissertação de mestrado em Educação. Seus pais, José Pedro e Emília, estão na platéia assistindo a este momento tão importante na vida do seu único filho homem, cuja existência se caracteriza pela busca incessante do sentido da vida, o que, por contrastar com a postura da maioria das pessoas, já lhe ocasionou sérios problemas de relacionamento. Mas, o seu espírito inquieto nunca se abateu com as duras críticas que já recebeu e o impulsionou sempre para frente. A escolha da data passa desapercebida para a maioria das pessoas, mas não para ele: era uma forma de dizer "Oi!" para alguém muito especial, embora que nunca presente fisicamente.

14 de maio de 2000 (domingo, dia das mães) - durante o almoço festivo, Paulo apresenta aos seus familiares o livro que publicou a partir da sua produção acadêmica. Ele o recebera na véspera, mas aguardara o momento apropriado para mostrá-lo aos seus parentes. A sua emoção pela recente conquista é grande, mas a ausência do irmão que partira antes da sua chegada ainda existe, embora ele não segrede isso a ninguém... É bem verdade que seu filho, Samuel, tem representado em muitos momentos o companheiro que sempre quis ter, mesmo que com mais de vinte anos de atraso, permitindo-lhe manter desperto e atento seu menino, conhecido por muitos como Paulinho.

14 de maio de ...

Paulo Barguil
21/06/2000

 
www.paulobarguil.pro.br