As 4 estações

"Quando se aprende a amar o mundo passa a ser seu"
RENATO RUSSO

A citação acima foi extraída da música Se fiquei esperando meu amor passar do 4o CD do Legião Urbana que tem o mesmo nome desta crônica. Mas, ao contrário do você poderia pensar, não foi este o motivo que me inspirou a escrever...

Engana-se, ainda, quem pensa que meu gosto musical é refinado o suficiente para falar das emoções que tive ao conseguir identificar nos acordes da composição de Vivaldi a representação de diversos momentos da primavera, do verão, do outono e do inverno. Perdoe-me, amigo (a), talvez a razão deste descaso se deva ao fato de aqui no Ceará nos limitamos a ter duas estações: sol e chuva (quando temos sorte). :-)

Equivoca-se, também, quem imagina que foi durante o meu último banho (há mais de 36 horas!), quando, em busca da últimas gotas dágua, lancei meu olhar para a ducha e aprendi o nome dela: 4 estações.

A verdade, se é que pode ser dita (e se é que você vai acreditar!), é que ao indagar a uma pretendente se ela gostava de frio, ela retrucou que não, pois a lembrança de alguns dias em Sampa com 4 estações a marcou profundamente. Ora, se para mim é difícil imaginar um ano com tantas variações, imagine, então, no mesmo dia...

Assim, pedi-lhe que me explicasse como tinha sido tal dia. Ela disse: "Logo cedo, estava fazendo um solzinho gostoso. Por volta do almoço, a temperatura baixou de repente. No meio da tarde, o sol voltou para se despedir. Porém, quando ele se foi, o frio veio para rachar." Eu, inocentemente, observei: "Ah, mas aí foram só 2 estações que se alternaram...".

Só então, finalmente, pude entender como a natureza pode contemplar em pouco tempo tais transformações: as flores (o carinho) que antes alegravam nosso jardim murcharam ante à presença intensa do sol (a insegurança), segundos depois as folhas (o respeito) também se foram, deixando-me desamparado diante da ação de sorrateiras e nefastas rajadas de vento (a raiva)... :-(

É, Paulo, o jeito é você cantar Quando o sol bater na janela do teu quarto:

"Por que esperar se podemos começar tudo de novo, agora mesmo?" RENATO RUSSO

Paulo Barguil
18/09/1999

 
www.paulobarguil.pro.br