Quem te USA, Brasil?

"Na terra de sapo, de cócoras com ele"
PROVÉRBIO POPULAR

Dando uma demonstração de que sou um bom aluno da vida (e de que quero manter o espaço na NET!), fiz uma autocrítica e aceitei a "observação" feita recentemente pelo editor-chefe, conforme relatei no último escrito. Para tanto, tive que abrir algumas caixas mentais e respirar ácaros cerebrais, até encontrar algumas notas de aula do curso de Pedagogia, as quais me ajudaram a construir o seguinte roteiro (infelizmente, não sou aluno do curso de Dramaturgia promovido pelo Colégio de Dramaturgia...):

Objetivo gerais: desenvolver no leitor o gosto pela minha produção literária; Objetivos específicos: conseguir limpar minha barra com o meu virtual patrão virtual; Conteúdos: alguns acontecimentos da 4a feira, 28 de julho, ressaltando os encontros do Brasil com os Estados Unidos; Metodologia: apresentação e discussão de alguns eventos diários; Recursos: palavras, gráficos e fotos (devido à limitação imposta pelo site, só utilizarei o primeiro item) e Avaliação: o leitor deverá enviá-la por e-mail (sou adepto da autoavaliação e incentivador voraz da participação do ledor).

Pela manhã, aconteceu a privatização da CESP de Paranapema, cujo ágio o governo do estado de São Paulo se orgulha em dizer que foi de 90,21%, constituindo-se no 2o maior nessa onda de privatização, fruto do nefasto neoliberalismo. É uma pena que a mídia não tenha dado a mesma importância às denúncias feitas sobre o preço básico proposto pelo governo estadual. O que fez ele? O trivial e o simples: baixou o lance mínimo para que depois pudesse propagar que realizou uma grande venda. É claro que quem fez ótimo negócio foi a empresa americana Duke. :-(((

Para relaxar, só dando um mergulho na piscina... Nos Jogos Pan-americanos de Winnipeg, enfrentamos os Estados Unidos várias vezes. Nas semifinais do pólo aquático perdemos: no feminino de 5 x 6 e no masculino de 3 x 7, restando-nos o consolo de disputar a medalha de bronze. Até na água? Eu vou é correr daqui!

Por falar nisso, tivemos melhor sorte no atletismo: i) o brasileiro Eronildes de Araújo conquistou a medalha de ouro na prova de 400 metros com barreiras ao marcar 48s26. Os Estados Unidos ficaram com as medalhas de prata e bronze. Eric Thomas foi o segundo, com o tempo de 48s40, e Torrance Zellner o terceiro, com 48s45; ii) Claudinei Quirino conquistou a medalha de ouro para o Brasil, ao vencer a prova dos 200 metros rasos, com o tempo de 20s30. A medalha de prata ficou para o norte-americano Curtis Perry, que anotou 20s58. :-)))

Depois de tantas emoções, vou descansar vendo um pouco de TV... O que? Brasil e EUA de novo? Será que eu sobrevivo? Numa atuação caquética, a seleção brasileira, numa partida válida pela Copa da Confederações, remunerou o escrete americano com o salário mínimo futebolístico: 1 x 0. Inspirado em Dida que defendeu um pênalti, valorizando a máxima de que "o melhor ataque é a defesa", é que termino mais uma crônica...

Paulo Barguil
29/07/1999

 
www.paulobarguil.pro.br