Ainda sobre provérbios...

Antes que alguém possa pensar que este site de crônicas virou uma lista de discussão, vou logo esclarecendo: não tivesse o Fábio ligado e deixado um recado, com um final espirituoso, na secretária eletrônica – "Paulo, é o Fábio. Estou te ligando para te convidar para ir lá em casa amanhã às 3 horas. A gente vai se encontrar lá. E lembre-se: 'Mais vale um seio na mão do que dois no sutiã'" –, eu não estaria escrevendo esta crônica sobre provérbios.

Apesar da gentileza do amigo e das boas lembranças que habitam em mim quando de nossos encontros, decidi não ir. Antes que me dispusesse a investigar as causas para essa atitude, fui surpreendido com um habeas corpus preventivo concedido pelo Colendo STF, que me resguarda o direito de permanecer em silêncio, sem que isto possa ser, posteriormente, usado contra mim.

Diante do impasse jurídico, propus-me a realizar uma investigação paralela sobre a minha recusa de brincar, comer e beber neste momento em que inicio a sempre emocionante travessia do inferno astral. Será que ainda estou traumatizado da última Copa do Mundo, quando nos reunimos quase todos os jogos da canarinha, levando-se em conta que o Brasil está jogando agora com a Holanda, exatamente no horário da reunião?

Ou será que os preparativos da minha próxima viagem estão finalmente merecendo a minha atenção? Afinal, estou a dois dias de embarcar para mais uma aventura e seria interessante eu arrumar a mala com alguma antecedência. A necessidade de depurar a minha existência, ocasião mais do que propícia, tendo em vista a conjunção das forças celestes, foi abençoada com os sábios conselhos do Daniel Galera: "É preciso viajar pra poder realizar os verdadeiros vôos de pensamento, olhar pra si mesmo com franqueza, avaliar-se com sinceridade".

Quando ouço a palavra avaliar sinto um frio na coluna, pois me lembro de que a versão final da dissertação que escrevi sobre Avaliação Educacional ainda não foi depositada na biblioteca da Faculdade de Educação, e apesar desta pendência burocrática vou me permitir curtir 3 semanas de férias. Não sei se vou seguir fielmente os preceitos do guru gaúcho no que se refere à sinceridade, mas pelo menos vou, literalmente, voar...

Pois é... depois do Abu Zadim Contentim assumir o seu lado místico, foi a vez do Daniel colocar para fora as suas garras de líder espiritual. Mas, pensando bem, este site está repleto de mestres pós-modernos: afinal, não me deixam mentir as crônicas psicológicas da Carla Dias, da Leila Miccolis e do Whisner Fraga; os ensaios filosóficos do Rafael Gouveia; os relatos surrealistas do Eduardo Loureiro Jr.; ... :-)))

O jogo acabou (2 x 2) e a crônica também... OBA!!!

Ops! O redator-chefe me devolveu, afirmando que o título da mesma não foi desenvolvido no corpo. Francamente, Duju, será que você ainda não aprendeu que "para bom leitor, meia crônica basta"?

Paulo Barguil
05/06/1999

 
www.paulobarguil.pro.br